Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

Vandalismo político

Mais uma vez a Câmara dos Deputados debocha dos brasileiros. Protegidos pelo execrável voto secreto, os deputados inocentaram um bandido. O criminoso foi condenado pela Justiça e seus colegas deputados "disseram": a Justiça não importa nesta casa!
Nenhum sistema é perfeito. E não seria diferente com a Democracia. Isso mesmo, ela não é perfeita. Mas é coerente.  Isto é. Consideremos que entre nós, brasileiros, existem não apenas cidadãos inocentes e éticos, mas também culpados e corruptos. Consideremos que num sistema democrático pressupõem-se direitos iguais. Consideremos que um desses direitos é o de se candidatar a cargos públicos. Logo, seria coerente corrêssemos o risco de termos determinadas figuras indesejadas como nossos representantes.
Algo muito prezado em nossa imperfeita democracia é o direito de livre manifestação. E quando penso nos eventos recentes que ocorrem por todo o país, não posso deixar de fazer um paralelo com a recente vergonha a que os deputados nos …

O atendimento tá brabo

As vezes me recrimino por evitar algumas lojas. Mas é só entrar numa que me lembro a razão. O atendimento está cada vez pior. Se é que podemos dizer que ainda existe atendimento ao cliente "presencial". Horrível, né? Mas por vezes vejo ser necessário diferenciar. Posso ter tido um ou outro problema ao comprar via internet. Mas tais problemas não são "de atendimento". Acho que os ditos atendentes que trabalham nas lojas deveriam aprender e ter sempre em mente que estão ali para... atender ao cliente. Estão ali para prestar um serviço de atendimento.... ao cliente. Devem (ou pelo menos eu, inocente e bobo, penso que deveriam) fazê-lo com profissionalismo. E que tal com simpatia, educação, diligência, presteza. Não quero puxa-saco me importunando na loja, mas exijo que alguém tenha a capacidade de tirar duvidas simples.
Hoje, por exemplo, caí na besteira de entrar na Casa&Vídeo da Rua Uruguaiana. Percorri todo o primeiro piso e não encontrei ninguém que me ajudas…

Os mitos da felicidade

Esperança

Recentemente enviei um poema de Augusto dos Anjos para uma amiga. O soneto Versos Íntimos começa assim
Vês! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.


Não pensem que foi algo para ofendê-la. Vivemos numa implicância mútua. Nesse dia eu comecei a expor minhas desesperanças. E terminei por lembrar de alguns versos bem ácidos que mostravam como estava me sentindo. Augusto dos Anjos, Bukowski...
A resposta dela, consciente ou não, veio alguns poucos dias depois daquelas implicâncias. E na forma de um clipe do Playing for Change com a música What a Wonderful World.
Valeu QC!
What a Wonderful World | Playing For Change from Playing For Change on Vimeo.

Que saudades que...

Tenho ou sinto? Saudades. Penso que por vezes a tenho, por vezes a sinto. E me dou conta de que isso não é tão absurdo assim. Se refletirmos, veremos que muitas coisas que temos (ou achamos que temos) nem sempre as sentimos. Por outro lado, sentimos tantas coisas que, a bem da verdade, não temos. E assim vivemos. De posse de nossos sentimentos. Sentindo ou tentando sentir o que possuímos, ou pensamos possuir.
Mas a "saudade" que me traz de volta ao depois de tanto tempo sem escrever para o TUIST é justamente... do tempo em a inspiração e a a disposição para a escrita eram maiores. 
Talvez já tenha comentado aqui o quanto a leitura e a escrita me são importantes. A primeira, mais antiga, foi minha salvação quando tudo a minha volta favorecia coisas negativas. Os livros me proporcionaram os necessários momentos de isolamento daquele mundo hostil. Uma ilha de calmaria rodeada de mar bravio.
Mais tarde, a escrita, neste blog, me proporcionou momentos de reflexão, momentos de in…